Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
HISTÓRICO
 

A Biblioteca do Instituto de Química da Unicamp ( BIQ ) foi constituída e consolidada da mesma forma que seus laboratórios de ensino e pesquisa.

As primeiras instalações do IQ foram em um prédio improvisado na rua 14 de Dezembro, atrás do então Colégio Estadual Prof. Aníbal de Freitas, no centro de Campinas. O IQ ocupava o andar térreo, parte do Instituto de Física, no segundo e no terceiro andar havia um anfiteatro. Neste local permaneceu durante dois anos letivos (1968 e 1969), tendo apenas um laboratório de ensino e umas poucas salas auxiliares. O embrião da BIQ foi uma caixa de livros de Química doada pela COLTED-CAPES-MEC, que aí permaneceu sem abrir, por falta de espaço.

Em 1970 o IQ mudou-se para a Cidade Universitária em instalações ainda provisórias, porém mais espaçosas, tendo-se uma sala especial para BIQ, onde se dispôs os mencionados livros e mais algumas poucas aquisições. Iniciou-se as primeiras assinaturas de revistas, as quais permaneciam na Biblioteca Central, então nas instalações do Instituto de Biologia.

Com a mudança para as instalações atuais do IQ, em 1971, foi possível dispor de espaço próprio para a biblioteca. No período de 1971 e 1977, foram adquiridas diversas e importantes coleções de revistas, que formaram efetivamente o acervo da BIQ.

A primeira aquisição foi do Instituto de Química da USP. Este, formado pela fusão de vários departamentos e cátedras de diversas faculdades, constitui também uma biblioteca única, e as coleções remanescentes foram então adquiridas pelo IQ. Outra aquisição envolvendo livros e revistas, foi da viúva do Prof. Pawel Krumholtz, também do Instituto de Química da USP. A de maior volume, entretanto, foi o acervo remanescente da fusão de duas Universidades de Nova Iorque, adquiridos pela Unicamp, e que beneficiou toda Universidade, completando as coleções de revistas, inclusive aquelas iniciadas no século XIX. Várias outras coleções foram adquiridas pela Unicamp, envolvendo inclusive obras raras, as quais algumas compõe o acervo atual da BIQ, como a Biblioteca de Paulo Duarte (um dos fundadores da USP), do Prof. Artigas, de São Paulo, e a da família Peckoldt, do Rio de Janeiro. Esta última trazia inclusive obras raras de Química e Farmácia do século XIX, e que pertenceram a Theodor Peckoldt, farmacêutico nascido na Silésia em 1827, que se estabeleceu no Brasil deixando uma vasta obra, pioneira, sobre Química de Produtos Naturais de nosso país.

A partir da década de setenta, a BIQ passou também a fazer aquisição sistemática de livros, além de manter e aumentar progressivamente a assinatura de periódicos.

Atualmente, figura entre as principais bibliotecas brasileiras de Química. É reconhecida pela qualidade de seu acervo, que é constituído de materiais impressos e eletrônicos.

A BIQ é uma das 27 Bibliotecas que compõem o Sistema de Bibliotecas da UNICAMP, subordinadas às suas respectivas Unidades. Cada qual possui sua Comissão, cuja atribuição é assessorar as atividades desenvolvidas pelas respectivas Bibliotecas. Ocupa uma área de 1400m2, junto ao Instituto de Química.

A BIQ agradece ao Prof. Dr Aécio Pereira Chagas
pela sua valiosa contribuição na elaboração deste Histórico.


Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ